Sejam bem vindos!

Bem vindos ao blog do Grupo A, formado por alunos da disciplina de Mídias Digitais I, da primeira turma de Graduação da ESDD do Instituto Infnet. Neste espaço estaremos compartilhando com vocês informações sobre o mundo digital. Todas as terças... novos artigos, novas dicas, novos links e mais.
É só aproveitar!

segunda-feira, 23 de julho de 2007

A sociedade Pós-Moderna

Chama-se de Pós-Modernidade a condição sócio-cultural e estética do capitalismo contemporâneo. Cronologicamente, a pós-modernidade tem início na década de 50, em meio ao pós-guerra. Data justamente dessa década o surgimento e desenvolvimento dos computadores. Mas a pós-modernidade eclode não só por essa transformação.
Surge também uma nova interpretação e realização das grandes questões da humanidade: a natureza, a linguagem, a memória, o tempo e a história. Surge uma nova sociedade.
Aos poucos, a tecnologia eletrônica de massa e individual (rádio, TV, computadores, etc.) foi saturando as pessoas com tantas informações, as quais chegavam cada vez mais rápidas e influenciando, direta ou indiretamente, no consumo. A tela da TV ou o chip de computador podem ser vistos como símbolos da pós-modernidade.


Principais características da Pós-Modernidade:

O ser pós-moderno é alguém submetido a um constante bombardeio de informações, principalmente dirigidas ao consumo. De tanta propaganda, os objetos anunciados vão se tornando uma necessidade para o indivíduo.

O indivíduo pós-moderno tem uma sensibilidade frágil, identidade indefinida, gostos, sonhos e motivações padronizadas. Suas certezas e ideais não são de longo prazo, mas sim de momento presente.

Hotéis e shoppings são os melhores exemplos da arquitetura pós-moderna. As construções misturam vários estilos passados, como arcadas românticas, ornamentos barrocos e colunas gregas. Cores vibrantes e muita luz dão um efeito de movimento, desequilíbrio e alegria.
Na sociedade pós-moderna, os artistas têm maiores possibilidades de se comunicar, mas as incalculáveis tendências e linguagens postas em prática tornam impossível uma unicidade formal. Neste estilo evidenciam-se a utilização deliberada da intertextualidade; o ecletismo estilístico; o exercício da metalinguagem; o fragmentarismo textual; autoconsciência e auto-reflexão na narrativa, a radicalização de posições anti-racionalistas e antiburguesas.

"A maior riqueza do homem é a sua incompletude
Nesse ponto sou abastado.
Palavras que me acertam como sou – eu não aceito.
Não agüento ser apenas um sujeito que abre portas, que puxa válvulas, que olha o relógio, que compra pão às 6 horas da tarde, que vai lá fora, que aponta lápis, que vê a uva, etc, etc.
Perdoai.
Mas eu preciso ser Outros
Eu penso renovar o mundo usando borboletas."

Poema de Manoel de Barros

Dessa forma, o pensamento pós-moderno significa, simultaneamente, uma crítica e uma ruptura com a modernidade, com implicações que atingem desde a vida cotidiana até a produção do conhecimento social. Esse estilo ainda não é aceito por todos os estudiosos. Alguns acreditam que após a 2ª Guerra Mundial (1945) o tempo pós-moderno já seria uma realidade da vida social com princípios próprios e distintos; para outros, trata-se de ficção, de uma propaganda popular enganosa ou até mesmo de esperanças radicais frustradas.

Referências:

http://209.85.165.104/search?q=cache:BwDwA5zvkigJ:antiga.bibvirt.futuro.usp.br/
textos/hemeroteca/nor/nor0134/nor0134_05.pdf+sociedade+pos+moderna&hl=pt-BR&ct=clnk&cd=31&gl=br&lr=lang_pt
http://www.letras.ufrj.br/ciencialit/garrafa6/3.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/P%C3%B3s-Modernidade
http://www.sitedeliteratura.com

2 comentários:

Graciana Simoni disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Graciana Simoni disse...

"PÓS-MODERNIDADE trata-se da condição sócio-cultural e estética do capitalismo contemporâneo" - frase que resume em cheio a sociedade atual, fruto do capitalismo e consumismo.

Dessa forma, pode-se concluir que os critérios e prioridades precisam ser revistas e analisadas, pois as pessoas passaram a ser medidas por valores materiais, e assim cada vez mais afetadas por distúrbios emocionais, como obesidade, ansiedade, depressão, etc.